Horários de visitas

sabinjf Diante do cenário atual, novas restrições fazem-se necessárias em relação à visitação e acompanhamento dos pacientes internados no Sabin. Buscando sempre a segurança operacional e a manutenção dos atuais protocolos de prevenção, contamos com a compreensão de todos.

Novembro Azul: seja o herói da sua vida - Um em cada seis homens desenvolverá câncer de próstata


O Novembro Azul é um movimento mundial que acontece todos os anos para reforçar a importância do diagnóstico precoce do câncer de próstata. Surgiu na Austrália, em 2003, quando alguns amigos tiveram a ideia de deixar o bigode crescer com o objetivo de chamar atenção para a saúde masculina e, principalmente, para o câncer de próstata.

Dados do Instituto Nacional de Câncer (INCA) mostram que, no Brasil, o câncer de próstata é o segundo tipo mais comum entre os homens (perde apenas para o câncer de pele não melanoma) e estima em torno de 70 mil novos casos nos dois últimos anos (2018 e 2019).

O médico urologista, Dr. Eduardo Valle, esclarece que um em cada seis homens desenvolverá câncer de próstata no decorrer da vida, no entanto, somente 3 em cada 100 morrerá da doença. “Por ser muito frequente, ele acaba sendo responsável por 10% de todas as mortes provocadas por câncer em pacientes do sexo masculino, ficando atrás dos tumores de pulmão e intestino”.

O câncer ocorre quando algumas células se desenvolvem e multiplicam de forma anormal, provocando o surgimento de um tumor. O câncer de próstata na maioria das vezes cresce devagar, o que facilita o seu diagnóstico a tempo, porém, alguns podem crescer com rapidez e se espalhar para outros órgãos, levando a um mau prognóstico.

Em geral, o câncer de próstata não causa sintomas, portanto, quando eles aparecem, pode ser sinal de que ele esteja em estágio mais adiantado. Entre os sintomas estão: dificuldade de urinar, demora em começar e terminar de urinar e necessidade de urinar mais vezes durante o dia.

Fatores de Risco

O Dr. Eduardo Valle explica que o câncer de próstata é mais raro abaixo dos 40 anos “a incidência começa a aumentar a partir dos 50 anos. É considerado um câncer da terceira idade, uma vez que 75% dos casos ocorrem a partir dos 65 anos”.

Ter um parente de primeiro grau com diagnóstico de câncer de próstata aumenta duas vezes a probabilidade de desenvolver a doença. Um outro fator de risco encontra-se nos homens negros que podem manifestar a doença mais cedo em suas vidas e com maior gravidade. Obesidade e exposição a diferentes tipos de produtos químicos como derivados do petróleo e aminas aromáticas também tem sido relacionados a um maior risco para esta doença.

Prevenção

O que podemos fazer efetivamente é diagnosticá-lo precocemente. Para a maioria dos homens, recomendam-se os exames periódicos anuais a partir dos 50 anos. Para os indivíduos negros e para aqueles com parentes de primeiro grau com história de câncer de próstata (pai e irmãos), os exames estão indicados a partir 40 anos de idade.

O Dr. Eduardo Valle nos lembra que também existem outras causas de aumento do PSA além do câncer, como crescimento benigno e inflamações da próstata. Quanto ao exame físico, o exame de toque retal pode demonstrar nódulos endurecidos na próstata, em casos mais avançados.

O médico ainda explica que alguns estudos sugerem que dietas pobres em gordura e carnes vermelhas, mas que contenham bastante grãos, cereais e vegetais podem minimizar o risco de aparecimento da doença. Os tomates contêm alto teor de licopeno (substância antioxidante) e seu consumo na forma de molhos de tomate (para  que possam ser absorvidos) pode ajudar um pouco na prevenção da doença

Tratamento

O tratamento depende do estágio da doença e de outros fatores como expectativa de vida do paciente, suas condições de saúde e do grau de agressividade do tumor.  As principais opções de tratamento para homens com câncer de próstata podem incluir conduta expectante, cirurgia de retirada total da próstata, radioterapia ou tratamentos com medicações. O tratamento escolhido será decidido entre médico e paciente.

O médico urologista esclarece que alguns tumores com baixo potencial de agressividade podem ser conduzidos por observação vigilante sem tratamento imediato (conhecida como vigilância ativa). A vigilância ativa não significa não fazer nada, exige reavaliações frequentes e repetição de biópsias para que se possa detectar progressão da doença e eventual mudança de planejamento no tratamento.

Se por um lado, o câncer de próstata é muito frequente e causa preocupação, por outro lado permite ao paciente grandes chances de ele não vir a morrer por causa da doença. O Hospital Albert Sabin possui em seu corpo clínico vários urologistas habilitados a orientar os pacientes quanto à melhor forma de serem atendidos. O importante é que os homens cuidem bem de sua saúde e procurem o seu urologista de confiança. E mais importante ainda é que se lembrem de fazer seus check-ups para outras doenças de muito maior mortalidade e morbidade como hipertensão arterial, diabetes e dislipidemia. Morre-se mais de doenças cardiovasculares do que de câncer de próstata.

 


CONVÊNIOS CREDENCIADOS

    sabinjf.com.br            SABINJF            @SABINJF


    Veja nossa Política pública de Proteção de Dados.

    Contatos

    Dúvida ou informações, favor entrar entrar em contato por um dos e-mails abaixo

    OUVIDORIA: sac@sabinjf.com.br

    COMUNICAÇÃO: comunicacao@sabinjf.com.br

    ENVIO DE CURRICULO: curriculo@sabinjf.com.br


    Dr. Edgar Carlos Pereira, 600 - Santa Tereza,
        Juiz de Fora - MG, 36020 - 200

    Acesse os horários e itinerário de ônibus